Compartilhar
Informação da revista
Vol. 87. Núm. 1.
Páginas 66-73 (Janeiro - Fevereiro 2021)
Compartilhar
Compartilhar
Baixar PDF
Mais opções do artigo
Visitas
...
Vol. 87. Núm. 1.
Páginas 66-73 (Janeiro - Fevereiro 2021)
Artigo original
DOI: 10.1016/j.bjorlp.2020.11.010
Open Access
Abrangência, legibilidade e confiabilidade de websites brasileiros para orientação da população leiga sobre adenotonsilectomia
Visitas
...
Sofia Prata Piñaa, Camila de Castro Corrêaa, Lídia Raquel de Carvalhob, Silke Anna Theresa Webera,
Autor para correspondência
silke.weber@unesp.br

Autor para correspondência.
a Universidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Medicina de Botucatu, Departamento de Oftalmologia, Otorrinolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço, Botucatu, São Paulo, Brasil
b Universidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Medicina de Botucatu, Departamento de Bioestatística, Botucatu, São Paulo, Brasil
Informação do artigo
Resume
Texto Completo
Bibliografia
Baixar PDF
Estatísticas
Tabelas (3)
Tabela 1. Resultados da porcentagem do nível de legibilidade obtido pelo Índice de Facilidade de Leitura Flesch
Tabela 2. Pontuações em média dos juízes dos princípios éticos baseados no Health on Net Code modificado e o valor e classificação de concordância dos juízes pelo coeficiente Kappa
Tabela 3. Resultado em média da avaliação dos juízes em relação à abrangência (sobre definição, indicação, riscos, benefícios, recomendações pré e pós‐cirúrgicas) e o valor e classificação de concordância dos juízes pelo coeficiente Kappa
Mostrar maisMostrar menos
Resumo
Introdução

A adenotonsilectomia é um procedimento que, por ser invasivo, pode incentivar a busca de informações pela população leiga por meio de ferramentas de busca online. A qualidade dessas informações, no entanto, requer uma avaliação devido à grande diversidade do conteúdo disponível.

Objetivo

Avaliar a qualidade dos websites de maior acesso voltados à orientação de pais/responsáveis de crianças às quais a adenotonsilectomia é indicada, em termos de princípios éticos, legibilidade e abrangência.

Método

Os websites contidos nas primeiras 10 páginas obtidas pela busca das palavras‐chave “retirada”, “amígdalas” e “adenoides” foram selecionados sob critérios de inclusão e de exclusão e avaliados com as ferramentas Teste de Facilidade de Leitura Flesch e Health on the Net Code (HON Code). Também foi feita avaliação de conteúdo por dois avaliadores independentes. Os dados foram descritos, a concordância interavaliador foi calculada pelo coeficiente Kappa.

Resultados

Foram encontrados 34 websites, dos 100 analisados, que se adequavam aos critérios de inclusão e exclusão com as ferramentas Google e Yahoo! Pelo Índice de Facilidade de Leitura Flesch 16 (47%) páginas foram consideradas de leitura razoavelmente difícil/difícil. A maioria atendeu a menos da metade dos quesitos éticos analisados e a média de abrangência geral foi considerada como insuficiente.

Conclusão

Demonstrou‐se uma realidade deficitária em termos de qualidade geral (abrangência, legibilidade e princípios éticos) associada aos websites disponíveis para pais ou cuidadores sobre o procedimento da cirurgia das tonsilas em crianças.

Palavras‐chave:
Internet
Tonsilectomia
Ética
Barreiras de comunicação
Texto Completo
Introdução

A adenotonsilectomia é o procedimento cirúrgico de retirada das tonsilas palatinas e faríngea, é feito mais na população pediátrica. É indicado nos casos de hipertrofia dessas tonsilas acompanhada por obstrução e infecções recorrentes no trato respiratório superior, pode estar associada também a outras condições, como otite média e apneia obstrutiva do sono.1

Por ser um procedimento invasivo, com necessidade de anestesia geral, alguns pais de crianças indicadas para a cirurgia tendem a se sentir inseguros. A busca por mais informações sobre o procedimento em si, recomendações pré e pós‐operatórias, juntamente com os possíveis riscos associados à cirurgia, é uma atitude frequente. É visto que essa busca ocorre principalmente por meio da internet, especificamente pelo Google e Yahoo!. Essas informações obtidas pela internet influenciaram de algum modo as decisões dos pais sobre o procedimento proposto para seu filho.2

Dada a influência das informações obtidas virtualmente sobre as atitudes dos pais/responsáveis, um aspecto importante a ser considerado é o nível de legibilidade. Os websites sobre as recomendações pré e pós‐operatórios da tonsilectomia têm encontrado uma baixa legibilidade, dificultam o entendimento da leitura das informações dispostas, além de apresentar informações contraditórias e desatualizadas, dificultam a tomada de decisões no que se refere aos cuidados com seus filhos.3,4

Muitas vezes, aqueles websites mais bem avaliados pelos internautas e mais frequentemente acessados nem sempre apresentam as informações mais atualizadas. Dessa forma, ressalta‐se a importância de os profissionais da área da saúde fornecerem fontes de informações confiáveis e com fundamentação na medicina baseada em evidência aos pacientes para evitar a propagação de conhecimentos incorretos/desatualizados.4–6

Esses achados da literatura relatam a dificuldade para a obtenção de dados confiáveis sobre a adenotonsilectomia. Não há estudo sobre a qualidade e legibilidade dos websites brasileiros, o que incentivou a feitura deste estudo.

Objetivo

Avaliar a qualidade, em termos de princípios éticos, a legibilidade e a abrangência dos websites de maior acesso voltados à orientação de pais/responsáveis de crianças com indicação para a adenotonsilectomia.

Método

Para a investigação proposta, a pesquisa foi projetada em duas etapas: busca dos websites e avaliação dos websites.

1ª etapa: busca dos websites

Foram usadas as ferramentas de busca Google e Yahoo! com as palavras‐chave “retirada”, “amígdalas” e “adenoides” durante o primeiro semestre de 2018. As palavras‐chave foram escolhidas após uma busca inicial que usou palavras que incluíam, além das escolhidas, as expressões “adenotonsilectomia” e “tonsilectomia”. Porém, essas duas últimas palavras obtiveram resultados com predomínio de artigos científicos, ou seja, não voltados para a população leiga, o que justifica a não uso dessas para o objetivo deste estudo.

Foram consultadas as 10 primeiras páginas dos dois buscadores com os descritores pré‐estabelecidos, ou seja, 100 websites para cada buscador. Foram estabelecidos como critério de inclusão que seriam selecionados os websites especializados em otorrinolaringologia, esse profissional foi responsável por fazer a cirurgia. Foram excluídos websites que não se propuseram a dar esclarecimento, seja sobre o procedimento, seja sobre a hipertrofia adenotonsilar, principal indicação para a cirurgia. Assim, excluíram‐se fontes cujo objetivo era noticiar fatos ou compartilhar experiências pessoais, artigos científicos, vídeos do YouTube, websites de notícias e fóruns online de discussão em grupo.

A inclusão de websites foi feita por dois juízes, que, ao considerar os critérios pré‐estabelecidos, selecionaram os websites que posteriormente foram avaliados. Em casos de discordância, houve revisão por um terceiro juiz, para que assim se estabelecesse um consenso.

2ª etapa: avaliação dos websites

Os websites foram analisados conforme dois protocolos estabelecidos pela literatura, o Teste de Facilidade de Leitura Flesch, que investiga o nível de legibilidade, e o Health on the Net Code (HONCode), que pontua os princípios éticos. Além desses, foi feita a avaliação qualitativa da abrangência dos conteúdos. Para todas as análises foram considerados somente as páginas específicas, sem incluir os links relacionados e citados nas páginas.

O Teste de Facilidade de Leitura Flesch calcula de forma automatizada o nível de legibilidade, considera o comprimento médio das sentenças e o número médio de sílabas por palavra.7 Dessa forma, todo o conteúdo foi copiado para o Microsoft Word do pacote Office 2010 e, ao finalizar a revisão gramatical, foi fornecido o Índice de Facilidade de Leitura Flesch em porcentagem, de 0 a 100: 0%‐30% é classificado como muito difícil (termos técnicos), 30%‐50% difícil (exige o ensino médio/superior), 50%‐60% razoavelmente difícil e de 60%‐70% padrão (exige o ensino fundamental), de 70%‐80% é considerado razoavelmente fácil, de 80%‐90% é fácil e de 90%‐100% muito fácil (exige a educação infantil/ensino fundamental).8

Para a análise da ética, foi usado o protocolo Health on the Net Code (HONCode) modificado para pontuar quesitos de propriedade, classificação do propósito, autoria, qualificação do autor, atribuição, interatividade e atualização. Todos esses itens foram pontuados entre 0, 1 ou 2, exceto o primeiro item de propriedade, que foi pontuado em 0 ou 1. Quanto maior a pontuação somada (0–13), melhor a qualidade do website.9,10 Dessa forma, a análise considerou se o website cumpria mais ou menos de 50% dos princípios éticos e quais os quesitos que foram em geral mais e menos considerados.

Por fim, foi estudada a abrangência de cada website, em que os juízes observaram se os conteúdos contemplavam ou não os seguintes temas, atribuíram‐se 1 (muito insuficiente) a 5 (muito satisfatório) pontos para cada quesito, com base num padrão de resposta previamente construído entre os juízes, embasado pelo conhecimento adquirido na prática médica e na literatura científica,11 o qual permitiu pontuar aspectos mais relevantes para a orientação de pacientes nessa situação, conforme listado abaixo:

Definição da adenotonsilectomia

É um procedimento cirúrgico, feito sob efeito de anestesia geral, para a retirada das tonsilas palatinas/faríngea.

A cirurgia é feita pela boca, não há incisão na pele.

Suturas/pontos nem sempre são necessários e esses não precisam ser retirados após a cirurgia.

Quando é indicada

Hipertrofia das tonsilas palatinas/faríngea que implica dificuldades respiratórias diurnas/noturnas.

Infecções de gargantas frequentes.

Após um abcesso peritonsilar ou queixas recorrentes de cáseo.

Riscos da anestesia geral

Sangramento durante a cirurgia e no pós‐operatório.

Logo após a cirurgia podem acontecer: febre, vômitos que podem deflagrar desidratação, dor de garganta/ouvido.

Benefícios

Melhoria da respiração e qualidade de vida.

Recomendações pré‐operatórias

Jejum.

Recomendações pós‐operatórias

Alimentação é liquida e fria;

Uma semana após alimentação normal;

Uma semana de repouso de atividades físicas e sem exposição solar.

Foi obtida uma pontuação da abrangência de cada website a partir da média de cada quesito.

Os resultados foram tabulados e submetidos à análise descritiva (média e desvio‐padrão). Para a avaliação da concordância dos juízes quanto ao HONCode e a abrangência, foi aplicada a análise do coeficiente Kappa, indicou o quanto houve de divergência na interpretação interavaliadores. Assim, a concordância foi classificada como: sem concordância para valor de Kappa de 0; concordância mínima entre 0,01‐0,20; razoável entre 0,21‐0,40; moderada para 0,41‐0,60; substancial entre 0,61‐0,80 e concordância perfeita entre 0,81‐1,00.12

Resultados

Com base nos critérios de inclusão e de exclusão, foram selecionados os websites que se adequaram a eles. Na fonte Google, dos 100 possíveis websites, foram considerados 28, enquanto que dos 100 do Yahoo!, 33 foram considerados, apenas 8 deles eram diferentes dos obtidos primeiramente no Google. Duas páginas foram excluídas no decorrer da análise, pois “saíram do ar”. Dessa forma, 34 websites foram incluídos, compuseram a lista final analisada, detalhada a seguir (seguindo ordem de localização):

W01 – http://portalotorrino.com.br/cirurgias/cirurgia‐amigdalas‐e‐adenoides/

W02 – http://kurahashimelo.com.br/Cuidados‐Pre‐e‐Pos‐Operatorio/cuidados‐pos‐operatorios‐para‐cirurgia‐das‐amigadas‐ou‐amigdalas‐adenoide.html

W03 – http://www.jamal.com.br/cirurgia‐das‐amigdalas‐e‐adenoides/

W04 – http://www.clinicaorl.com/pos‐op‐amigdalas‐e‐adenoides/

W05 – https://www.otorrino.pro/content/orientacoes‐pos‐operatorias

W06 – http://www.inof.com.br/profissionais/cirurgia‐das‐amigdalas‐eou‐adenoides/

W07 – http://www.drbrunobarros.com.br/pos‐operatorio‐adenoamigdalectomia

W08 – http://www.cemahospital.com.br/adenoamigdalectomia/

W09 – http://www.clinicaotorrinocenter.med.br/otorrino/cirurgia‐das‐amigdalas‐e‐adenoides/

W10 – http://portalotorrino.site.med.br/index.asp?PageName=Cirurgia‐20das‐20Am‐EDgdalas‐20e‐20Aden‐F3ides

W11 – http://www.otorrino‐lavinsky.com.br/amigdalas‐e‐adenoides/

W12 – https://www.ipo.med.br/pos‐operatorio

W13 – http://www.otovita.com.br/amigdalectomia‐e‐adenoidectomia.html

W14 – http://www.leonardosa.com.br/website/index.php?option=com_content&view=article&id=105:passo‐a‐passo‐na‐cirurgia‐de‐garganta‐07‐cuidados‐no‐pos‐operatorio&catid=62:doencas&Itemid=96

W15 – http://www.otoalpha.com.br/tratamentos/hipertrofia‐amigdalas‐adenoides.html

W16 – http://www.drlucianorotella.com/pos‐operatorio/

W17 – http://www.claudiaciuffi.com.br/hipertrofia‐das‐amidalas‐e‐adenoides/

W18 – http://otorrinoclinicabh.com.br/patologias/amigdalas‐e‐adenoide/

W19 – http://www.otorrinocruzvermelha.com/adenoamigdalectomia.php

W20 – http://otorrinopediatria.tripod.com/poamigdalas.htm

W21 – http://www.paulosaraceniotorrino.com.br/amigdalas‐e‐adenoides/

W22 – http://www.fabriciopandini.com.br/procedimentos/cirurgia‐das‐amigdalas‐e‐adenoide/

W23 – http://www.drmarioesposito.com.br/procedimentos/adenoamigdalectomia‐adenoide‐e‐amigdalas

W24 – http://www.hospitaldeotorrino.com.br/instrucao/pos‐operatoria

W25 – http://otorrinoscuritiba.com.br/saude/saiba‐como‐identificar‐problemas‐nas‐amigdalas‐e‐adenoide.html

W26 – https://drmurilolima.com/tag/cirurgia‐adenoide‐e‐amidalas‐preco/

W27 – http://forl.org.br/InformacaoDoenca/Visualizar/19

W28 – http://www.clinicadrcastagno.com.br/Pagina/40/Cirurgias#ADENOIDECTIOMIA

W29 – http://cliaod.com/2018/04/10/quais‐as‐7‐coisas‐que‐eu‐preciso‐saber‐sobre‐adenoides‐e‐amigdalas/

W30 – http://www.clinicastefanini.com.br/hipertrofia‐das‐amigdalas‐e‐adenoides/

W31 – http://www.otorrinospoa.com.br/index.php/rinossinusologia/35‐adenoide‐e‐amigdalas

W32 – http://www.noasp.com.br/artigos/otorrinopediatria/pos‐operatorio‐amigdalas‐adenoide.php

W33 – http://otorrinoclinicabh.com.br/patologias/amigdalas‐e‐adenoide/

W34 – http://faccialece.com.br/hipertrofia‐das‐amigdalas‐e‐adenoide/

Alguns dos websites abordavam de forma acadêmico‐científica as estruturas do anel linfático de Waldeyer e as patologias associadas, não traziam informações referentes ao procedimento da cirurgia das tonsilas para pais/responsáveis de pacientes com indicação.

No quesito legibilidade, segundo o índice Flesch, quase metade (47%) dos websites foi considerada razoavelmente difícil/difícil (tabela 1), exigiu escolaridade equivalente ao ensino médio/superior. Na análise dos 10 primeiros websites localizados, apenas um website apresentou leitura‐padrão.

Tabela 1.

Resultados da porcentagem do nível de legibilidade obtido pelo Índice de Facilidade de Leitura Flesch

  Pontuação (%)  Classificação    Pontuação (%)  Classificação 
W01  47  Difícil  W18  50  Razoavelmente difícil 
W02  45  Difícil  W19  42  Difícil 
W03  58  Razoavelmente difícil  W20  53  Razoavelmente difícil 
W04  65  Padrão  W21  35  Difícil 
W05  38  Difícil  W22  66  Padrão 
W06  53  Razoavelmente difícil  W23  49  Difícil 
W07  54  Razoavelmente difícil  W24  51  Razoavelmente difícil 
W08  36  Difícil  W25  44  Difícil 
W09  47  Difícil  W26  44  Difícil 
W10  54  Razoavelmente difícil  W27  60  Padrão 
W11  42  Difícil  W28  49  Difícil 
W12  66  Padrão  W29  51  Razoavelmente difícil 
W13  34  Difícil  W30  34  Difícil 
W14  57  Razoavelmente difícil  W31  32  Difícil 
W15  40  Difícil  W32  52  Razoavelmente difícil 
W16  55  Razoavelmente difícil  W33  50  Razoavelmente difícil 
W17  49  Difícil  W34  25  Muito Difícil 

Nos quesitos éticos, a pontuação obtida em média dos websites foi de 5,47. Em 11 páginas acessadas, a qualificação do autor estava presente apenas em outras abas/links ou apresentava mais detalhes em outras páginas do website. Os tópicos Propriedade e Interatividade foram os mais respeitados, enquanto que Atribuições apresentou maior defasagem. Apenas 9 páginas (26,47%) cumpriram mais da metade dos princípios éticos (tabela 2).

Tabela 2.

Pontuações em média dos juízes dos princípios éticos baseados no Health on Net Code modificado e o valor e classificação de concordância dos juízes pelo coeficiente Kappa

  Propriedade  Propósito  Autoria  Qualificação do autor  Atribuição  Interatividade  Atualização  Pontuação geral±DP 
HON Code
W01  1,5  7,50±0,84 
W02  0,5  4,50±0,75 
W03  1,5  9,50±0,75 
W04  0,5  0,5  5,00±0,70 
W05  0,5  1,5  7,00±0,65 
W06  0,5  4,50±0,75 
W07  0,5  5,50±0,70 
W08  1,5  3,50±0,65 
W09  1,5  1,5  7,00±0,76 
W10  0,5  3,50±0,50 
W11  0,5  3,50±0,50 
W12  0,5  3,50±0,76 
W13  4,00±0,79 
W14  0,5  0,5  6,00±0,63 
W15  0,5  4,50±0,75 
W16  0,5  5,50±0,39 
W17  6,00±0,69 
W18  0,5  4,50±0,75 
W19  4,00±0,53 
W20  0,5  7,50±0,93 
W21  1,5  1,5  9,00±0,39 
W22  0,5  5,50±0,70 
W23  0,5  0,5  0,5  5,50±0,64 
W24  0,5  4,50±0,75 
W25  0,5  1,5  9,00±0,81 
W26  1,5  1,5  0,5  6,50±0,53 
W27  4,00±0,79 
W28  0,5  4,50±0,75 
W29  1,5  7,50±0,61 
W30  0,5  0,5  0,5  0,5  5,00±0.64 
W31  0,5  2,50±0,48 
W32  1,5  5,50±0,81 
W33  0,5  5,50±0,70 
W34  0,5  0,5  5,00±0,70 
Média  0,88±0,22  0,99±0,09  0,56±0,69  0,69±0,65  0,15±0,42  1,76±0,48  0,44±0,59  5,47±0,51 
Kappa
Valor (IC)  0,41 (0,11; 0,70)  0,87 (0,63; 0,99)  0,77 (0,59; 0,95)  0,61 (0,38; 0,83)  0,25 (0,01; 0,55)  0,84 (0,65; 0,99)  0,27 (0,08; 0,45)   
Classificação  Concordância Moderada  Concordância Perfeita  Concordância Substancial  Concordância Substancial  Concordância Razoável  Concordância Perfeita  Concordância Razoável   

IC, intervalo de confiança.

O Coeficiente de Concordância Kappa demonstrou concordância Substancial ou Perfeita para Propósito, Autoria, Qualificação do Autor e Interatividade na Análise do HONCode. A classificação foi Razoável para Atribuições e Atualizações. Nenhum tópico obteve classificação Sem Concordância ou Concordância Mínima (< 0,20) e os demais demonstraram Concordância Moderada (tabela 2).

No quesito abrangência, a média dos websites foi de 2,33, correspondeu a uma abrangência Insuficiente segundo os critérios adotados. Verificou‐se que para 6 páginas (17,64%) a classificação foi de Regular e as demais 28 (82,36%) páginas foram Insuficientes ou Muito Insuficientes. O quesito Indicações foi em maior frequência contemplado pelos websites, obteve a média geral de 3,1 (Regular). Os tópicos Benefícios e Recomendações Pré‐Operatórias foram os temas mais deficientes nos websites, obtiveram médias 1,25 e 1,69 (Muito Insuficiente), respectivamente. A classificação Satisfatória ou Muito Satisfatória foi observada em maior frequência para o tema de Recomendações Pós‐Operatórias, 17 páginas com tal classificação de abrangência (tabela 3).

Tabela 3.

Resultado em média da avaliação dos juízes em relação à abrangência (sobre definição, indicação, riscos, benefícios, recomendações pré e pós‐cirúrgicas) e o valor e classificação de concordância dos juízes pelo coeficiente Kappa

  Definição  Indicação  Riscos  Benefícios  Pré‐cirurgia  Pós‐cirurgia  Média±dp  Classificação 
Abrangência
W01  2,5  4,5  2,5  2,75±1,70  Insuficiente 
W02  3,5  2,08±1,74  Insuficiente 
W03  1,5  1,5  2,67±1,60  Insuficiente 
W04  1,67±1,21  Muito Insuficiente 
W05  2,17±1,83  Insuficiente 
W06  2,5  4,5  4,5  3,08±1,83  Regular 
W07  2,5  2,58±1,36  Insuficiente 
W08  2,83±1,72  Insuficiente 
W09  2,5  4,5  2,5  2,75±1,70  Insuficiente 
W10  2,5  3,5  2,5  4,5  4,5  3,42±0,92  Regular 
W11  4,5  1,5  3,33±1,66  Regular 
W12  2,5  4,5  1,83±1,44  Muito Insuficiente 
W13  3,5  2,92±1,86  Insuficiente 
W14  4,5  1,58±1,43  Muito Insuficiente 
W15  2,5  1,92±1,20  Muito Insuficiente 
W16  2,5  1,75±1,25  Muito Insuficiente 
W17  1,5  2,5  2,83±1,51  Insuficiente 
W18  2,5  1,58±0,92  Muito Insuficiente 
W19  1,5  1,5  2,33±1,72  Insuficiente 
W20  2,67±1,51  Insuficiente 
W21  3,5  1,75±1,17  Muito Insuficiente 
W22  3,5  1,5  1,5  2,08±0,97  Insuficiente 
W23  3,5  4,5  3,5  3,08±1,72  Regular 
W24  3,5  4,5  2,00±1,58  Insuficiente 
W25  2,5  1,5  1,67±0,88  Muito Insuficiente 
W26  2,5  2,25±1,17  Insuficiente 
W27  2,5  4,5  2,5  3,08±1,32  Regular 
W28  4,5  3,5  4,5  3,75±1,44  Regular 
W29  1,50±0,84  Muito Insuficiente 
W30  2,5  1,5  1,67±0,88  Muito Insuficiente 
W31  2,5  4,5  1,83±1,44  Muito Insuficiente 
W32  3,5  2,92±1,50  Insuficiente 
W33  1,5  1,42±0,80  Muito Insuficiente 
W34  1,5  1,42±0,80  Muito Insuficiente 
Média  2,63±1,23  3,1±1,45  2,37±1,28  1,25±0,57  1,69±1,39  2,93±1,61  2,33±0,72  Insuficiente 
Kappa
Valor (IC)  0,34 (0,17; 0,50)  0,69 (0,54; 0,84)  0,53 (0,34; 0,72)  0,22 (0,01; 0,50)  0,58 (0,34; 0,83)  0,83 (0,73; 0,92)     
Classificação  Concordância Razoável  Concordância Substancial  Concordância Moderada  Concordância Razoável  Concordância Moderada  Concordância Perfeita     

IC, intervalo de confiança.

Em relação à abrangência, o Coeficiente demonstrou concordância Boa ou Muito Boa para Indicações e Pós‐Operatório na análise da abrangência. A classificação foi Regular para Definição e Benefícios e nenhum tópico obteve classificação Pobre (< 0,20); os demais tópicos demonstraram Concordância Moderada (tabela 3).

Discussão

No mundo cada vez mais digitalizado, precisamos nos preocupar com as informações oferecidas aos nossos pacientes. Para a avaliação da qualidade desses websites, devem ser considerados diversos aspectos, não somente o conteúdo. É preciso ter ciência de que mesmo websites com adequada qualidade de conteúdo podem não transmitir a informação desejada, devido à presença de possíveis barreiras de comunicação e à influência do processamento individual dos usuários. A população brasileira tem fácil acesso à internet e a conteúdos, mas tem dificuldade de interpretação de texto. Dos estudantes brasileiros, 50,99% estão abaixo do nível básico de proficiência em leitura segundo o PISA (Programa Internacional de Avaliação de Alunos) de 2015,13 o que justifica a avaliação do conteúdo e da legibilidade de websites disponíveis para a população leiga pelo presente estudo.

Em nosso estudo, as primeiras 10 páginas de cada buscador foram incluídas, ultrapassaram o número médio de páginas acessadas comumente nesses buscadores, que normalmente gira em torno de 2 a 3 páginas.14 Isso resultou em um número maior com 34 websites incluídos, enquanto estudos anteriores selecionaram 14,15 1516 e 303websites voltados à orientação de pais/cuidadores de crianças com indicação para a adenotonsilectomia.

Foi observada a presença de websites referentes a informações científicas e/ou acadêmicas sobre as estruturas do anel linfático de Waldeyer, não se propunham a dar explicações sobre a adenotonsilectomia, o que ressalta a dificuldade para a população leiga de encontrar websites com o perfil de informações desejadas.

Sabe‐se que 74% das pessoas afirmam buscar informações sobre medicina pela internet e que apenas metade apresenta ensino superior completo.17 Portanto, salienta‐se o quão prejudicial é o uso de uma linguagem pouco acessível em meios de comunicação que visam a propagar um conhecimento de importância médica. Neste estudo, a avaliação para a legibilidade resultou como “difícil” para mais da metade dos websites (tabela 1), o que pode interferir no entendimento e na assimilação do conteúdo explanado, principalmente para usuários de menor escolaridade. Outro estudo,16 que usou a mesma ferramenta do Índice de Facilidade de Leitura Flesch, observou pontuação de 42,3, semelhante à nossa, de 47,8 pontos, e alertou que há falhas com uso de linguagem inadequada não só no Brasil.

Ao analisar os princípios éticos, apenas 9 (26,47%) páginas cumpriram mais da metade dos itens avaliados pelo HONCode. Em 32,35% deles, informações como a qualificação do autor não estavam expressas na primeira página, exigia que o internauta acessasse outras para obter essa informação. Semelhantemente, informações complementares ao tema também eram apenas encontradas em outros links do website, o que facilita o desvio do foco da questão original, além de cansar mais o internauta. Os tópicos Propriedade e Interatividade foram os mais respeitados, evidenciaram com frequência o desenvolvedor da página e telefone/links para contato, respectivamente. Atribuições apresentou a maior defasagem, muitos dos websites não deixavam clara a fonte das informações expressas na página, o que diminuiu a confiabilidade do conteúdo disponível. Outros estudos usaram a ferramenta DISCERN para avaliar aspectos semelhantes aos observados pelo HONCode. De 80 pontos, a média obtida foi de 55,1 para websites em inglês16 e de 37,6 para páginas em turco.15 Comparativamente, a pontuação dos websites brasileiros obteve 5,5 de 13 pontos possíveis, mais próximos à realidade turca, com maior defasagem em relação aos websites na língua inglesa.

Verificou‐se uma carência de qualidade de informações fornecidas, a partir dos critérios adotados. Mais da metade dos websites foi considerada insuficiente quanto à abrangência do conhecimento sobre adenotonsilectomia (tabela 3). Tópicos relevantes, como as recomendações pré‐operatórias, podem não ser devidamente esclarecidos, visto que 76,47% dos websites possuíam informações consideradas muito insuficientes nessa área. Assim, os pais/cuidadores de crianças em programação de adenotonsilectomia não alcançam a finalidade da busca para complementar seus conhecimentos pela internet, para encorajar suas decisões sobre essa cirurgia.

Ao avaliar os três melhores websites por legibilidade, princípios éticos e abrangência, observou‐se que para cada categoria foram classificados diferentes websites. Isso demonstra a variabilidade das prioridades adotadas pelos websites no seu momento de construção. Ressalta‐se a importância de análise dos diversos componentes para garantir uma visão mais completa sobre a qualidade das informações oferecidas à população.

A avaliação de cada website obedeceu a um protocolo previamente estabelecido que abrangeu diversos aspectos da análise, além de incluir dois ou mais juízes para a sua execução.18 Dessa forma, procurou‐se diminuir o viés de subjetividade e possibilitar a reprodução deste estudo, o que aumenta a força da evidência.

Conclusão

A maioria dos websites disponíveis aos pais ou cuidadores sobre o procedimento da cirurgia das tonsilas em crianças demonstrou uma realidade deficitária em termos de qualidade geral a partir da avaliação dos diversos aspectos que compõem um website (abrangência, legibilidade e princípios éticos). Assim, os profissionais da saúde devem inserir em sua rotina clínica a indicação de websites que considerem ser de confiança e completos quanto às informações sobre a adenotonsilectomia, além da orientação verbal e entrega de materiais impressos em seus consultórios.

Financiamento

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (número do processo 148263/2018‐6).

Conflitos de interesse

Os autores declaram não haver conflitos de interesse.

Referências
[1]
R. Zojaji, M. Mirzadeh, M. Mazloum Farsi Baf, M. Khorashadizadeh, H.R. Sabeti.
The effect of adenotonsillectomy on children's quality of life.
Iran J Otorhinolaryngol., 26 (2014), pp. 199-205
[2]
J.F. Nogueira Junior, D.R. Hermann, M.L. Solferini Silva, F. Pires Santos, S.S. Nagata Pignatari, A. Cassol Stamm.
Is the information available on the web influencing the way parents see ENT surgical procedures?.
Braz. J Otorhinolaryngol., 75 (2009), pp. 517-523
[3]
L. Wozney, J. Chorney, A. Huguet, J.S. Song, Boss EF5, P. Hong.
Online tonsillectomy resources: are parents getting consistent and readable recommendations?.
Otolaryngol Head Neck Surg., 156 (2017 May), pp. 844-852
[4]
A. Roshan, S. Agarwal, R.J. England.
Role of information available over the internet: what are the parents of children undergoing tonsillectomy likely to find?.
Ann R Coll Surg Engl., 90 (2008 Oct), pp. 601-605
[5]
J.E. Strychowsky, S. Nayan, F. Farrokhyar, J. MacLean.
YouTube: A good source of information on pediatric tonsillectomy?.
Int J Pediatr Otorhinolaryngol., 77 (2013 Jun), pp. 972-975
[6]
J.A. Sorensen, M.D. Pusz, S.E. Brietzke.
YouTube as an information source for pediatric adenotonsillectomy and air tube surgery.
Int J Pediatr Otorhinolaryngol., 78 (2014 Jan), pp. 65-70
[7]
Microsoft Office. Testar a legibilidade do documento. Disponível em: https://support.office.com/pt‐br/article/testar‐a‐legibilidade‐do‐documento‐85b4969e‐e80a‐4777‐8dd3‐f7fc3c8b3fd2#__toc342546555. Acesso em: 27 nov 2018.
[8]
J.R. Goldim.
Consentimento e informação: a importância da qualidade do texto utilizado.
Rev HCPA., 26 (2006), pp. 117-122
[9]
Health on the Net Code ‐ HON Code. Disponível em: https://www.hon.ch/HONcode/Patients/Portuguese/. Acesso em: 30 mar 2018.
[10]
A.L. Barbosa, E.N. Martins.
Evaluation of Internet websites about floaters and light flashes in patient education.
Arq Bras Oftalmol, 70 (2007), pp. 839-843
[11]
Tratado de Otorrinolaringologia – 3a Ed. 2017. Elsevier.
[12]
J.R. Landis, G.G. Koch.
The measurement of observer agreement for categorical data.
Biometrics, 33 (1977), pp. 159-175
[13]
INEP. Brasil no Pisa 2015 – Compêndio. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/web/guest/acoes‐internacionais/pisa/resultados.
[14]
A.C.M. Furnival, V. Abe.
Comportamento de busca na internet: um estudo exploratório em salas comunitárias.
Enc Bibli: R Elet Bibliotecon Ci Inf., (2008), pp. 25
[15]
B. Acar, M. Acar, E. Ocak, D. Kocaöz, A.O. Koksal, R.M. Karasen.
Accuracy of Internet guidance on pediatric otolaryngology procedures.
Int J Pediatr Otorhinolaryngol., 78 (2014), pp. 2190-2192
[16]
E. Chi, N. Jabbour, N.L. Aaronson.
Quality and readability of websites for patient information on tonsillectomy and sleep apnea.
Int J Pediatr Otorhinolaryngol., 98 (2017), pp. 1-3
[17]
E.Q. Coelho, A.Q. Coelho, J.E.D. Cardoso.
Informações médicas na internet afetam a relação médico‐paciente?.
Revista Bioética., 21 (2013), pp. 142-149
[18]
R. Guardiola-Wanden-Berghe, J. Sanz-Valero, C. Wanden-Berghe.
Avaliação da qualidade do website de transtornos da alimentação: uma revisão sistemática de um desafio pendente.
Ciênc. Saúde Colet., 17 (2012), pp. 2489-2497

Como citar este artigo: Piña SP, Corrêa CC, Carvalho LR, Weber SA. Comprehensiveness, readability, and reliability of Brazilian websites available for lay people's guidance about adenotonsillectomy. Braz J Otorhinolaryngol. 2021;87:66–73.

A revisão por pares é da responsabilidade da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico‐Facial.

Copyright © 2019. Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Idiomas
Brazilian Journal of Otorhinolaryngology

Receba a nossa Newsletter

Opções de artigo
Ferramentas