Brazilian Journal of Otorhinolaryngology Brazilian Journal of Otorhinolaryngology
Braz J Otorhinolaryngol 2018;84:3-14 DOI: 10.1016/j.bjorlp.2017.10.016
Artigo especial
IV Brazilian Consensus on Rhinitis – an update on allergic rhinitis
IV Consenso Brasileiro sobre Rinite – atualização em rinite alérgica
Eulalia Sakanoa,b,, , Emanuel S.C. Sarinhoc,d, Alvaro A. Cruze,f, Antonio C. Pastorinof,g, Edwin Tamashirob,h, Fábio Kuschnird,i, Fábio F.M. Castrof,j, Fabrizio R. Romanob,k, Gustavo F. Wandalsenc,d, Herberto J. Chong‐Netod,l, João F. de Mello Jr.f,k, Luciana R. Silvad,m, Maria Cândida Rizzof,n, Mônica A.M. Miyakeb,o, Nelson A. Rosário Filhof,l, Norma de Paula M. Rubinif,p, Olavo Mionb,k, Paulo A. Camargosd,q, Renato Roithmannb,r, Ricardo N. Godinhod,s, Shirley Shizue N. Pignatarib,t, Tania Sihd,u, Wilma T. Anselmo‐Limab,h, Dirceu Soléf,v
a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Faculdade de Ciências Médicas, Departamento de Oftalmologia e Otorrinolaringologia, Campinas, SP, Brasil
b Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Crânio‐Facial, São Paulo, SP, Brasil
c Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Faculdade de Medicina, Departamento de Pediatria, Recife, PE, Brasil
d Sociedade Brasileira de Pediatria, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
e Universidade Federal da Bahia (UFBA), Faculdade de Medicina, Departamento de Pediatria – Instituto da Criança, Salvador, BA, Brasil
f Associação Brasileira de Alergia e Imunologia, São Paulo, SP, Brasil
g Universidade de São Paulo (USP), Faculdade de Medicina, Departamento de Pediatria – Instituto da Criança, São Paulo, SP, Brasil
h Universidade de São Paulo (USP), Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP), Departamento de Oftalmologia, Otorrinolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço, Ribeirão Preto, SP, Brasil
i Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Faculdade de Medicina, Departamento de Pediatria, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
j Universidade de São Paulo (USP), Faculdade de Medicina, Departamento de Medicina – Divisão de Imunologia Clínica e Alergia, São Paulo, SP, Brasil
k Universidade de São Paulo (USP), Faculdade de Medicina, Divisão de Otorrinolaringologia, São Paulo, SP, Brasil
l Universidade Federal do Paraná (UFPR), Departamento de Pediatria, Curitiba, PR, Brasil
m Universidade Federal da Bahia (UFBA), Faculdade de Medicina, Departamento de Pediatria, Salvador, BA, Brasil
n Universidade Cidade de São Paulo (UNICID), Faculdade de Medicina, São Paulo, SP, Brasil
o Hospital Sirio‐Libanês, Núcleo de Otorrinolaringologia, São Paulo, SP, Brasil
p Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), Departamento de Medicina, Divisão de Alergia e Imunologia, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
q Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Departamento de Pediatria, Divisão de Pneumologia, Belo Horizonte, MG, Brasil
r Universidade Luterana do Brasil (ULBRA), Departamento de Otorrinolaringologia, Canoas, RS, Brasil
s Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC‐MG), Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde, Belo Horizonte, MG, Brasil
t Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Escola Paulista de Medicina, Departamento de Otorrinolaringologia, São Paulo, SP, Brasil
u Universidade de São Paulo (USP), Faculdade de Medicina, Departamento de Medicina Legal, Ética Médica e Medicina Social e do Trabalho, São Paulo, SP, Brasil
v Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Escola Paulista de Medicina, Departamento de Pediatria – Divisão de Alergia, Imunologia Clínica e Reumatologia, São Paulo, SP, Brasil
Recebido 03 Outubro 2017, Aceitaram 16 Outubro 2017
Resumo
Introdução

As diretrizes sobre rinite alergica visam atualizar os conhecimentos sobre a doença e os cuidados para com esses pacientes. A iniciativa designada “Rinite Alergica e seu Impacto na Asma”, cujo relatorio inicial foi publicado em 2001 e atualizada em 2008 e 2010, tem sido muito bem sucedida na disseminaçao de informaçoes e evidencias, bem como na formulaçao da classificaçao de gravidade e proposta de sistematizaçao do tratamento. Entretanto, visando a participaçao de outros profissionais medicos no atendimento da rinite alergica, e importante o desenvolvimento de algoritmos que indiquem com precisao o que deve e pode ser feito regionalmente.

Objetivo

Atualizar o III Consenso Brasileiro sobre Rinites-2012, com elaboraçao de algoritmo para conduta da rinite alergica.

Método

Foram convidados 24 especialistas indicados pelas Associaçao Brasileira de Alergia e Imunologia, Associaçao Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cervico-Facial e Sociedade Brasileira de Pediatria para atualizaçao do documento de 2012.

Resultados

A atualizaçao do ultimo Consenso Brasileiro sobre Rinites, incorporou e adaptou para a realidade brasileira as informaçoes relevantes publicadas em todos os documentos da Iniciativa “Rinite Alergica e seu Impacto na Asma”, trazendo novos conceitos como a rinite alergica local, novos medicamentos e metodos de avaliaçao de tratamento.

Conclusão

Proposto um fluxograma de tratamento para a rinite alergica.

Abstract
Introduction

The guidelines on allergic rhinitis aim to update knowledge about the disease and care for affected patients. The initiative called “Allergic Rhinitis and its Impact on Asthma”, initially published in 2001 and updated in 2008 and 2010, has been very successful in disseminating information and evidence, as well as providing a classification of severity and proposing a systemized treatment protocol. In order to include the participation of other medical professionals in the treatment of allergic rhinitis, it is important to develop algorithms that accurately indicate what should and can be done regionally.

Objective

To update the III Brazilian Consensus on Rhinitis – 2012, with the creation of an algorithm for allergic rhinitis management.

Methods

We invited 24 experts nominated by the Brazilian Association of Allergy and Immunology, Brazilian Association of Otorhinolaryngology and Head and Neck Surgery and Brazilian Society of Pediatrics to update the 2012 document.

Results

The update of the last Brazilian Consensus on Rhinitis incorporated and adapted the relevant information published in all “Allergic Rhinitis and its Impact on Asthma” Initiative documents to the Brazilian scenario, bringing new concepts such as local allergic rhinitis, new drugs and treatment evaluation methods.

Conclusion

A flowchart for allergic rhinitis treatment has been proposed.

Keywords
Consensus, Rhinitis, Allergic rhinitis
Palavras‐chave
Consenso, Rinite, Rinite alérgica
Braz J Otorhinolaryngol 2018;84:3-14 DOI: 10.1016/j.bjorlp.2017.10.016